CARTÃO VERMELHO SENADOR SÁ - INFORMANDO O SENADORSAENSE COM A VERDADE

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Vivemos uma DEMOCRACIA de fachada?


Por Desidério Murcho

A democracia é hoje infelizmente vista como inevitável. É o sistema político que quase ninguém se atreve a pôr em causa, e que ninguém põe em causa publicamente. Isto é infeliz por duas razões. Em primeiro lugar, porque limita a nossa imaginação. É quase como se fosse proibido pensar em alternativas; e se não houver ampla liberdade para pensar em alternativas, será certo que não iremos descobrir alternativas, ainda que estejam mesmo debaixo do nosso nariz. Em segundo lugar, como viu J. S. Mill, porque mesmo que a democracia seja o melhor sistema político, deixar que se torne um dogma morto e não uma opção viva enfraquece a democracia. Enfraquece-a porque no dia em que surgir alguém que a ataque, as pessoas não saberão defendê-la.
Talvez mais inquietante é o modo como se pode importar e impor uma democracia de fachada, quando a mentalidade permanece avessa à democracia. Isto ocorre precisamente porque se vê a democracia como inevitável e portanto impõe-se a democracia nos mais diversos países e instituições, forçando pessoas sem mentalidade democrática a aceitar regras democráticas que lhes são alheias. Isto provoca comportamentos algo esquizofrénicos.
Por exemplo, imagine-se que perante uma assembleia qualquer, alguém defende uma ideia que considero totalmente inaceitável, e até ofensiva. Se eu tiver uma mentalidade democrática, considero isso normal na vida da minha instituição; é a expressão da liberdade de consciência dos meus pares. Limito-me a dizer que discordo, expondo as minhas razões, e depois voto contra. Posso perder ou ganhar a votação, mas fico de cara alegre, porque é assim a democracia. Como explicarei depois, a democracia põe a nu as nossas limitações epistémicas — e as pessoas sem mentalidade democrática não suportam isso. Mas o que acontece se a democracia me tiver sido imposta, nunca a tendo eu interiorizado? Nesse caso, tudo farei para evitar a própria discussão e até a votação — mesmo que tenha a garantia de a ganhar. Porque o que não quero é admitir que há quem pense de maneira assim tão diferente de mim; não reconheço o seu direito a ter essa opinião, e ainda menos a exprimi-la, defendê-la e submetê-la à votação. De modo que procuro manipular tudo e todos para evitar o próprio acto democrático de discutir e votar certas ideias ou propostas que considero inaceitáveis.
Nesta mentalidade, há uma democracia de fachada; é só da boca para fora. Quando chega a hora da verdade, rejeita-se a simples defesa pública de certas ideias consideradas impróprias, e evita-se cuidadosamente a sua votação, mesmo que tenhamos a garantia de ganhar. O que não queremos é ver os espíritos dos outros “contaminados” por tão perigosas ideias. Talvez porque, no fundo, temos medo de não ter razão, mas custa-nos demasiado a admiti-lo.
É este último aspecto que se relaciona de perto com o fundamento epistémico da democracia. A democracia é, a um tempo, um dispositivo epistémico maravilhoso, e a marca mais profunda e inquietante das nossas limitações epistémicas — inquietante para quem tem falta de humildade epistémica. É um dispositivo epistémico maravilhoso porque permite a discussão livre de ideias opostas, por mais inaceitáveis e repugnantes que sejam. E isso permite-nos descobrir algumas verdades; permite-nos ter crenças mais provavelmente verdadeiras; na maravilhosa expressão de J. S. Mill, dá à verdade todas as oportunidades de vir até nós. Partindo de ideias diferentes, e até opostas, a discussão livre produz muitas vezes consensos; permite-nos descobrir ideias que, depois de muita discussão, todos consideramos melhores do que as que tínhamos antes.
O problema é que este resultado feliz nem sempre acontece. Na verdade, acontece raramente, sobretudo quando quem discute não o faz com probidade epistémica, entrando num mero jogo de sofismas verbais e truques de candongueiro. Ora, o segundo tempo da democracia é o da votação. Depois de um tempo razoável dedicado à discussão livre de todas, todas, as ideias, vota-se; e quem tiver mais votos ganha. Ou seja, depois da força da razão, vem a razão da força. Isto pode parecer brutal, mas nunca ninguém conseguiu inventar outro sistema melhor. E é brutal — porque muitas vezes ganha quem não tem razão e perde quem a tem, acabando muitas vezes o tempo por mostrar que os vencidos tinham afinal razão.
Só que não temos outro modo de proceder que seja defensável. Para ver porquê imagine-se que estou coberto de razão, mas perco a votação. O que poderia fazer para evitar isto? Poderia manipular a votação, com a melhor das intenções, por saber que os outros iriam votar mal. Mas ao fazer isto estou a arruinar insidiosamente a própria tessitura do processo democrático de decisão e da sua racionalidade. Pode até ser verdade que tenho razão, e que tenho boas justificações para mostrar que tenho razão, acontecendo apenas que os votantes são casmurros e palermas. Mas ao manipular a votação estarei a contribuir para o seu término a prazo. Estarei a contribuir para que o processo democrático de decisão seja abortado — sejam os votantes casmurros ou epistemicamente virtuosos. Mas, sobretudo, estarei a assumir uma posição de soberba epistémica que não passa, geralmente, de ilusão. Estarei a dar uma confiança exagerada à confiança que tenho na minha posição, indo a ponto de manipular, mentir e destruir o próprio processo democrático de decisão. E isto é exagerado porque nunca se pode ter assim tanta certeza. De um modo mais prosaico, por mais certeza que eu tenha de que Deus existe, por exemplo, nunca posso ter mais certeza disso do que a certeza de que se me armar em canalha com quem não acredita em Deus, serei irremediavelmente um canalha.
Na verdade, parece haver uma certa lei psicológica natural que faz quem teme não ter razão ser mais manipulador e ansioso do que quem está convicto, sinceramente e na intimidade do seu ser, de ter razão. A ansiedade é provocada pelo menos parcialmente pela sensação de que acaso se mostre que não temos razão isso provocaria a necessidade de uma mudança de atitude, de vida, de perspectiva, que somos demasiado velhos ou demasiado preguiçosos ou até demasiado vaidosos para considerar seriamente. Independentemente desta ansiedade, contudo, é verdade que a democracia põe a nu as nossas limitações epistémicas, como seres humanos. E muita gente não suporta isso. Seria de esperar de seres razoáveis que, reunidos para deliberar honestamente, nunca precisassem de recorrer à votação, conseguindo-se sempre um consenso honesto. Todas as pessoas, pela força dos argumentos, acabariam por concordar. Contudo, este paraíso epistémico é uma ilusão, por duas razões.
Em primeiro lugar, porque as pessoas não são sempre epistemicamente virtuosas: são casmurras, mentirosas, têm interesses inconfessados que se envergonham de assumir publicamente (quero trabalhar menos, estou-me nas tintas para a minha instituição, não gosto do que faço) — ou são falhas de imaginação ou inteligência, têm falta de tempo para reflectir ou não o querem fazer porque são preguiçosas. Os seres humanos são mesmo assim, e todos nós somos assim numa ou noutra ocasião. Parafraseando Alvin Plantinga — que afirma que já se sabe que somos corruptos, restando apenas saber qual é o preço a que aceitamos corromper-nos — eu diria que epistemicamente somos todos palermas, restando apenas saber até onde vai a nossa palermice.
Mas, em segundo lugar, e mais importante, mesmo que os seres humanos fossem todos perfeitamente virtuosos, epistemicamente, continuaríamos a não chegar a consensos em muitos casos. Isto é uma função directa da nossa falibilidade epistémica. Quando o que está em causa é muito complexo e vago, há muitos factores que poderão ter mais ou menos peso em função de muitos outros factores também vagos e que também têm mais ou menos peso. De modo que duas pessoas que concordam com muitas coisas e que são epistemicamente virtuosas podem ver-se na situação estranha de ser incapazes de chegar a um consenso num certo aspecto, ficando até perplexas com isso e incapazes de detectar a fonte última da discórdia. Isto é inevitável porque não somos agentes epistemicamente perfeitos.
A democracia põe a nu este aspecto desagradável acerca da nossa estrutura epistémica, fazendo quem sofre de soberba epistémica aceitar verbalmente a democracia ao mesmo tempo que a rejeita se desconfiar que esta permitirá a expressão de ideias que considera inaceitáveis ou a possibilidade de perder votações cuja possibilidade de perda considera igualmente inaceitável. A democracia mostra que somos falíveis e que a nossa falibilidade nos obriga a aceitar a razão da força dos números brutos de votos, quando a força dos argumentos não gera consensos. Isto poderá parecer brutal, e é. Mas não há alternativa a não ser a canalhice que descrevi acima: impedir a discussão livre e ponderada, e a votação de ideias vistas como inaceitáveis.
Ter uma mentalidade democrática é admitir desde o início a nossa falibilidade. E isto é admitir que mesmo numa discussão epistemicamente proba poderemos não chegar a consensos, e teremos de usar a força bruta do voto. Mas o resultado alcançado será bem acolhido, não se procurando evitá-lo com manobras de bastidores nem manipulações, porque será encarado como o resultado normal da nossa falibilidade. Mesmo a casmurrice e falta de honestidade dos outros seres humanos será vista como pelo menos parcialmente inevitável e consequentemente algo que teremos de saber integrar no nosso modo democrático de convívio. Nós mesmos somos por vezes casmurros e ficamos sistematicamente aquém do ideal de probidade epistémica. A diferença, se não formos completamente corruptos, é que tentamos honestamente ser epistemicamente probos, e tentamos honestamente não nos entregarmos a guerras infantis de bastidores.

Falta de planejamento: O "Pipa Jegue" é a solução para muitos senadorsaenses, por enquanto!

      O serviço "PIPA JEGUE" já é uma profissão em Senador Sá, o serviço que já estar popularizado no município por consequência da falta de água nas torneiras ocasionada pelo péssimo planejamento da empresa prestadora do serviço do abastecimento de água e esgoto, CAGECE. É a única solução para muitos senadorsaenses terem água em suas casas tanto para beber quanto para as demais tarefas que é necessário água, a contratação desse serviço custa entre R$: 10,00 a R$:15,00 reais onde o carroceiro disponibiliza aproximadamente 300 litros de água, retirada de alguns pontos que a água ainda chega pela torneira, mas nem todos os que precisam do serviço podem contrata-lo.
    A prefeitura, recentemente estar perfurando poços profundos em algumas localidades rurais e possui um carro pipa, que é utilizado principalmente nas zonas rurais, e prometeu a perfuração de poços para colocação de chafarizes na SEDE, mas ainda não estar sendo colocado em prática, ações essas que são de médio prazo devido ao tempo da demora, mas a sede é urgente e precisa de ações urgentes para abastecer o município, ações essas que devem ser tomadas tanto pela prefeitura quanto pela estatal CAGECE, que presta o serviço quanto pela prefeitura.
    A desculpa utilizada tanto pelo órgão estadual quanto pelo município é a terrível "SECA" que assola o estado nos últimos anos e vem cada vem mais aumentando e sem prazo para um inverno satisfatório. Mas isso é mentira, pois o fator não é esse, o Brasil é o pais que possui a maior reserva de água doce (potável) do mundo > O Brasil é um país privilegiado, pois cerca de 12% da água doce superficial do planeta corre em nossos rios. Segundo a FAO (Food and Agriculture Organization of the United Nations), esse percentual representa o dobro de todos os rios, superficiais e subterraneos, da Austrália e da Oceania, é 42% superior ao da Europa e 25% maior do que os do continente africano. <  a culpa é simplesmente da FALTA DE PLANEJAMENTO dos órgão públicos que fornecem o serviço, ou seja, do poder público!
Essa é nossa Senador Sá cada vez melhor!
...mas para poucos!
       

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Prefeitura revitaliza iluminação no centro. Confira!


     As ruas do centro e na avenida principal de Senador Sá agora sim estão mais belas e reavivadas à noite. A Prefeitura instalou novos postes e luminárias para reavivar a área. Durante o período da noite é possível perceber o efeito e a melhora substancial na iluminação.













Nono dígito do celular para AP, AM, MA, PA e RR começa em novembro

A partir de 2 de novembro, usuários devem digitar 9 na frente do número. Sistema já vale para celulares de São Paulo, Rio e Espírito Santo.

As ligações para celulares com o nono dígito vão passar a ser obrigatórias em mais cinco estados das regiões Norte e Nordeste, anunciou nesta quinta-feira (30) a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). São eles Amapá, Amazonas, Maranhão, Pará e Roraima, estados onde o código de área (DDD) começa com o número 9. A mudança vale a partir do dia 2.

Cerca de 20 milhões de usuários nesses estados serão atingidos pela mudança, que já vale para São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo. No total, 90 milhões, dos cerca de 280 milhões de celulares do país, vão passar a exigir o nono dígito nas chamadas.

Portanto, a partir da 0h de Brasília do dia 2 de novembro (próximo domingo), os usuários devem discar 9 antes dos outros oito dígitos quando forem fazer chamadas para celulares dos cinco estados. O mesmo vale para o envio de mensagens de texto (SMS).
Não vai haver mudança nos números dos telefones fixos. Mas as chamadas que partirem desses aparelhos, para celular desses estados, também vão precisar do acréscimo do nono dígito.
De acordo com a Anatel, vai haver um período de transição, até o dia 11 de novembro, em que tanto as chamadas com oito quanto com nove dígitos, para aqueles estados, serão completadas. A partir do dia 12 de novembro, as chamadas com oito dígitos passarão a ser interceptadas e o usuário vai ouvir uma mensagem sobre a mudança. Nesta fase, fica a critério da operadora completar a ligação.
A partir de 10 de fevereiro de 2015, a mensagem de orientação não será mais ouvida e apenas as chamadas com o nono dígito serão completadas.

No caso das mensagens de texto, o convívio duplo vai acontecer apenas até 11 de novembro. A partir de 12 de novembro, vão funcionar apenas com o nono dígito. De acordo com a agência, as operadoras vão oferecer aplicativos para que os usuários façam a correção de suas agendas telefônicas. Esses aplicativos, porém, só funcionam em smartphones.
Restante do país
A Anatel informou que, até 2016, todos os celulares do país terão o nono dígito. Essa medida foi tomada devido à escassez da oferta de novos números em grandes centros, principalmente em São Paulo e no Rio de Janeiro. E vai ser estendida ao restante do Brasil para padronizar os números e evitar confusão.
O cronograma prevê a implantação do nono dígito em Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará e Piauí a partir de 31 de maio de 2015. Em 11 de outubro do ano que vem, começa a valer em Minas Gerais, Bahia e Sergipe.
A última fase de implantação acontece em 2016, mas ainda não tem data definida. Ela vai atingir os estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rondônia, Acre, Goiás, Tocantins, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, além do Distrito Federal.
Para implantar o nono dígito apenas em São Paulo, Rio e Espírito Santo, as operadoras tiveram que investir cerca de R$ 380 milhões. Nos cinco novos estados, ela vai custar R$ 58 milhões.

Fonte: G1

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Prefeitura selecionou jovens para receber curso de operador de computador.


    "20 jovens de Senador Sá estão participando do curso. As aulas ocorrem do auditório da Câmara Municipal de Vereadores e é fruto da parceria do Senac com a Prefeitura Municipal. Como o curso é pelo Pronatec, além das aulas e do diploma os alunos ainda recebem bolsa de estudos remunerada." Prefeitura de Senador Sá

Fonte: Prefeitura de Senador Sá

Prefeitura divulga entrega de calçamento no distrito de Serrota!


      "Há pouco mais de duas semanas, noticiamos os início das obras de pavimentação, com calçamento, da Rua Montevidéu, no distrito de Serrota (Veja Matéria). E, para para nossa satisfação e do povo que lá reside, a obra já foi concluída nesta segunda-feira (28).
    Ao todo foram construídos 1500 m de calçamento naquela que é uma importante via de acesso àquele distrito. A obra atende justamente a uma reivindicação antiga da própria comunidade." Prefeitura via fanpage

Fonte: Prefeitura Municipal de Senador Sá

A obra das obras apresenta: "Em obras para sempre?"

    A obra das praças de Senador Sá, que já faz aniversário de aninhos. Mais quebra-quebra nas obras, que segundo disse  a prefeitura em matéria (aqui) estaria retornando e o que vemos é NADA! Sem explicação a obra a anos iniciou e a anos esta parada, triste ver nossa cidade assim, antes estivesse deixado como estava!

   "A obra das obras... Semelhante aos finais dos contos de fadas "Felizes para sempre!" Nós senadorsaenses podemos afirma... " Em obras para sempre?" E sairmos a cantar...
" Bota! Tira! Tira! Bota! Guerreiros são guerreiros e fazem zigui, zigui zá..."". Jackson Souza

Confira mais matérias sobre o assunto:

Charge especial: Obras em Senador Sá

Lesmas e tartarugas não gostaram da comparação feita entre eles e as obras senadorsaenses

Aparente retorno nas obras da AV. 23 de Agosto. Esperamos que seja verdade!!

Obras em andamento! Av. 23 de agosto...

Prefeitura de Senador Sá merece um bom Cartão Vermelho

 
 Data das fotos desta matéria: 29/10/2014

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Ainda temos representantes que cobrem do executivo?


     E como estar nossos representantes diretos, os vereadores. Dos nove, nada podemos espera! Com a maioria de sete vereadores, o executivo que ja fazia e desfazia, agora com mais certeza fará o que desejar! Dos dois restantes, apenas um ainda e até o momento se opõe e o outro "só na graça de Deus".
      Ja é tradição os vereadores de oposição criticarem... criticarem.. e no fim só abraços e beijos. Aconteceu na gestão passada e aconteceu nessa. E agora o único que AINDA se segura fica simplesmente "falando para surdos e mudos", situação que com o tempo vai diminuindo até "se vender" também ou torna-se "café com leite".
       Mais uma gestão que não possuímos representantes que sejam dignos de seus cargos e status! E nos próximos dois anos, farão até vaca voar para não perderem o poder.
E os mesmo já se consideram vereadores por concurso!

Conheça e confira informações públicas sobre nossos vereadores:
Clik no nome abaixo!

domingo, 26 de outubro de 2014

Eleições 2014: Resultado oficial. Confira!

  
       Essas eleições de 2014, que foi incrivelmente disputada, voto a voto pelos candidatos a governador e presidente e suas alianças. Como podemos acompanhar pelas manchetes, notícias, propagandas, pesquisas e nos debates, neste domingo (26) durante todo o dia vinhos a ansiedade dos eleitores, aliados e dos candidatos. Sentimento esse comprovado durante a apuração, que foi acirrada!
      Nessa eleição, entre Eunicio Oliveira e Camilo Santana o Ceará escolheu CAMILO para governar nosso estado, foi eleito com 53,35% dos votos.
       Nessa eleição, entre Dilma R. e Aecio, os brasileiros em sua maioria escolheram DILMA R. para ser por mais quatro anos a presidente de nosso pais, foi eleita com 51,62% dos votos.

Confira abaixo o resultado das eleições:


    
Resultado via STE:
 

Confira os governadores eleitos nesse 2º Turno:
Fonte:
G1

Eleições 2014 - 2º Turno: Resultado oficial dos votos de Senador Sá. Confira!



     Neste domingo (26)  os senadorsaenses escolheram seus representantes para os cargos de Governador e Presidente, neste segundo turno, a movimentação nas seções foi calma e tranquila onde apenas pelo turno da manhã ouve filas e um tempo maior de espera.
             Senador Sá, possui atualmente 5455 eleitores aptos a votar, sendo que nesse 2º turno tivemos 77,95% (4252 votos) válidos e 22,05% (1203 votos) de abstenções.

Confira abaixo os votos detalhados de Senador Sá:




Fonte:
TRE- Divulga

sábado, 25 de outubro de 2014

Política Municipal >Alianças: Terceiro menor grupo da oposição alia-se a situação!

      
       Nesta véspera de eleições de 2º turno, a jogada política em Senador Sá ja foi visando as eleições de 2016. O terceiro menor grupo da oposição senadorsaense que atualmente estar dividida uniu-se hoje, oficialmente, ao grupo da situação. A adesão desses foi "comemorada" em evento dos grupos hoje, aliança essa que iniciou com a adesão do blogueiro Pedro Sampaio dias atrás e hoje foi finalizada com a adesão do resto do grupo, que dentre os destaques desta união estar o líder do grupo Mario Sampaio, a atual vereadora Olivalda Sampaio, o blogueiro Pedro Sampaio, o Sr. Alberto Fontenelle dentre outros do grupo. Também estava presente outras adesões recentes feitas ao grupo.
           Com essa aliança a oposição que continua dividida resume-se ao grupo do ex-vereador Paulo Vitor e ao grupo do Bel Jr., situação essa que é favorável aos atual grupo no poder que pretende indicar outro nome nas próximas eleições. 


    O prefeito Alex Sandro que está apoiando a oposição aos cargos de governador e presidente nessas eleições (Aécio e Eunicio).







Fonte de imagens: 
Grupo SSÁ NEWS no Whatsapp

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Prefeito realiza cerimônia de posse com os classificáveis, em seu gabinete. Veja!


    Na manhã desta quinta-feira (23), o prefeito Alex e a equipe administrativa promoveu uma cerimônia de empossamento de mais 15 funcionários públicos. Os empossados foram aprovados último concurso e ficaram entre os classificáveis. O prefeito, assim na cerimônia realizada há três semanas, ressaltou que todos receberão um documento para comprovação do seu direito de exercício de função.
 Fonte: Prefeitura de SSá

Concurso público: A cidade de Martinopole abre inscrições para concurso público com 295 vagas. Confira!!



O Prefeito Municipal De Martinópole torna público que estarão abertas as inscrições para o Concurso Público municipal destinado a 295 vagas para os cargos do seu quadro de pessoal, com salários que variam de 5.500,00 a 724,00 reais.
A prova seletiva teórico-objetiva é eliminatória e classificatória e terá a coordenação técnico-administrativa da CONSULPAM – Consultoria Público-Privada e Assessoria Municipal. O concurso se destina ao preenchimento das vagas existentes no quadro funcional permanente da Prefeitura Municipal de MARTINÓPOLE, cujos cargos existentes, vagas, código do cargo, carga horária, vencimentos e requisitos para investidura constam no EDITAL.
As inscrições estarão abertas no período  de 27 de outubro a 30 de novembro de 2014 de acordo com o Cronograma das Atividades contidas no Edital. Os candidatos poderão optar por fazer sua inscrição presencialmente na CENTRAL DO CONCURSO, situada na Avenida Capitão Brito, S/N – Centro – Centro de Informática - MARTINÓPOLE – Ceará no horário das 8h às 12h e das 14h às 17h, de segunda a sexta, exceto feriados.
DA TAXA DE INSCRIÇÃO:
O valor da taxa de inscrição para os cargos de Ensino Fundamental Completo é de R$ 50,00.
O valor da taxa de inscrição para os cargos de Nível Médio é de R$ 80,00.
O valor da taxa de inscrição para os cargos de Professor é de R$ 120,00.
O valor da taxa de inscrição para os demais cargos de nível superior é de R$ 150,00.
O pagamento da taxa de inscrição somente poderá ser feito em espécie, através de pagamento de boleto bancário gerado no site www.consulpam.com.br. Os boletos só poderão ser gerados no período das inscrições.
 
Mais informações AQUI! 
 
 

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

POLÍTICO CORRUPTO É UM ASSASSINO INDIRETO?


Vivemos num país corrupto disso ninguém discorda, concomitantemente, vemos a impunidade prevalecer e se perpetuar diante daqueles que usurpam descaradamente as verbas públicas.
Ouvi essa frase e sinceramente não sei onde, mas resolvi refletir e escrever um pouco sobre a pergunta.
Diante das várias brechas que reinam em nossa legislação, eles vão se protegendo, até porque são os políticos que legislam, essa é uma de suas funções e que nem sempre exercem com dignidade e ética.
Vou falar apenas da saúde e da educação, que são as maiores verbas nos governos municipais, estaduais e federal.
Imaginemos que os caras de pau desviem verbas altíssimas da educação, começo a me perguntar: quantas escolas deixaram de ser construídas e reformadas? Quantas crianças deixaram de ingressar nas escolas por conta desse desvio? Quantas crianças deixaram de se alimentar pela falta da merenda?
Continuo explanando e supondo: A criança que deixou de estudar ou deixa de estar na escola, pode acabar convivendo com marginais e com o passar do tempo, pode virar usuária de drogas ou “avião” que leva e vende a droga, viram adolescentes e alguns começam a assaltar para conseguir o dinheiro e vamos supor que a vítima reaja, como já aconteceu em nossa cidade e aí...o fim você já sabe. Opa, vamos voltar o tempo rapidinho e digamos que essa mesma criança, freqüentou a escola, estudou, alimentou-se e aí vem a pergunta? Será que teríamos outro final? Lógico que algumas estudam e ainda fazem isso,mas será que o número de mortes não diminuiria?
Vejamos a saúde, uma verba desviada nessa área, pode acarretar em hospitais mal aparelhados, que não prestam a devida assistência, falta de remédios, etc. E aqueles que não podem pagar um plano de saúde, que mal têm dinheiro para se alimentar e ainda têm que comprar remédios, precisam fazer exames, conseguem sobreviver? Muitos sim, alguns agoniam num leito hospitalar em filas e sem assistência, outros ficam sem remédios importantes para o seu tratamento. Opa, vamos voltar o tempo, o dinheiro não foi desviado, e por isso, quantos hospitais não seriam reformados, construídos e aparelhados devidamente? Será que faltaria remédio? Pode até ser que sim, mas o número de prejudicados e mortos pelo não desvio do dinheiro seria bem menor.
Sei que o título pode até chocar, mas a idéia foi essa mesma e esse texto é direcionado ao político corrupto: Antes de desviar, “amigo”, pense em quantas vidas você poderia salvar e como a população seria grata a você. Mas se continuar a desviar e esse humilde texto não lhe convenceu, espero que toda noite ao dormir e cada notícia que você leia sobre mortes em hospitais, assaltos, drogas, lembre-se que aquele dinheiro que você desviou, poderia salvar essas vidas.
Cuidado com a lei do universo: toda ação corresponde a uma reação.

Pra se pensar!
 
Fonte: WSCOM

Políticos e Corrupção: um espelho de nossa sociedade?

 

Reclamar dos políticos e da corrupção no país não é novidade, porém uma pesquisa revela que podemos, na verdade, ao nos indignar com estes, estar agindo com hipocrisia! Votar requer reflexão e vontade de mudar!

Estamos novamente em período de eleições e "nadando como nunca em mares de lama". Bom, já é muito antiga esta história de se reclamar dos políticos: coisa dos tempos de meu avô. E isto tende a piorar, seja pelo cinismo, seja pelos mais criativos métodos possíveis de roubalheiras e falcatruas. Mas não vou encher ninguém descrevendo coisas óbvias que todos estão cansados de ver na TV, rádio e jornais. O que tenho a dizer é que ou tomamos jeito ou vamos "parar no buraco de vez", já que acredito naquela teoria de que só chegando no fundo do poço para as coisas melhorarem.

Bom, uma coisa interessante é ter em mãos uma pesquisa feita pelo Ibope na época da explosão do mensalão. Você pode ver uma resenha desta pesquisa clicando aqui. A pesquisa tinha como objetivo verificar até que ponto as pessoas são coniventes com a corrupção e se elas praticariam as mesmas ilicitudes se estivessem no lugar dos políticos. Realmente a pesquisa é um "tapa na cara" de qualquer um, seja pelo fato de revelar o quão tolerante e corrupta é grande parte da população (75% dos entrevistados), além de nos fazer perceber que em nossa vida outras pequenas ilicitudes que realizamos todos os dias não deixam de ser tão diferentes das dos políticos, talvez diferindo apenas na quantidade de dinheiro, vantagens ou poder envolvido.
Esta maioria de 75% revelou na pesquisa que faria a mesma coisa se estivesse no poder, ou seja, o importante era se dar bem em detrimento "do outro". Ora, mas então as nossas representações lá em Brasília não são simples reflexos de nossa população? A corrupção é um ser "vivo" e presente em nossa população ou é um desvio provocado pelo caráter? Bom, se olharmos bem talvez cheguemos a esta conclusão e é o que a pesquisa revela.
E o que nos resta então, sentar e chorar? Bom, ainda bem que existem pessoas que não pensam assim e desejam dar sua contribuição. Desta forma, é através deste texto que peço encarecidamente que ao votar PENSEM em quem votar, pesquisem e fiquem de olho em seu candidato.
Mas daí você me perguntaria: "Ah! Mas é muito difícil ir atrás destas informações, não tenho tempo!"
Mas a mágica Internet pode nos ajuda neste quesito agora. Um exemplo é o "Projeto Excelências", da transparência Brasil, que traz em seu site http://perfil.transparencia.org.br/ a "ficha corrida" de todos os políticos de vários estados do Brasil. Um ótimo começo para a escolha de seu candidato.
Muitos analistas temem pela renovação do quadro político, acreditam que uma grande renovação política poderia trazer junto inúmeras pessoas ligadas ao crime ou a organizações criminosas, o que seria um desastre ainda maior, mas será que eles já não estão infiltrados na política?
Há debates negligenciados como o questão da ecologia, que passa muito ao largo, tema de segunda categoria para a classe política mas que já nos afeta, principalmente com a questão das mudanças climáticas, ou você acha que este aumento da temperatura em pleno inverno é algo absolutamente normal?
Bom, aproveito para concluir falando um pouco sobre o voto nulo, que tem trazido muita dúvida a boa parte dos eleitores. Os votos nulos e brancos são retirados da contagem final, ou seja, se todos os eleitores do pais votarem nulo e apenas um eleitor votar em um candidado, este estará eleito! Porém é claro que isto é uma exemplificação e mesmo se algo do tipo ocorresse, ou mesmo um grande percentual anulasse seu voto, seria uma situação que geraria grande debate nacional, questionamentos e contestações jurídicas, em resumo não seria tão tranquila assim a situação.
Apesar de muitos terem verdadeira ojeriza pelo voto nulo, este é também uma opção, uma escolha perfeitamente válida e democrática. O voto nulo representa a idéia de que nenhum dos atuais candidatos possui as características que você procura em seu representante (e como já somos obrigados a votar não é possível que tenhamos de ser obrigados também a votar em alguém que não desejamos) e é perfeitamente possível votar desta maneira, bastando apertar na urna eletrônica um número de candidato que não existe. Geralmente uma sequência de noves é o suficiente.
Informe-se, discuta e vote!

 Fonte: Ser Melhor

Com seis anos de gestão, Senador Sá agora que ver a limpeza na prática!


      Esse ano, nós senadorsaenses podemos ver e afirma que a cidade estar limpa, após seis anos de gestão do prefeito Alex, esse ano foi o primeiro ano em que a limpeza existiu realmente na pratica. Após Cleyton Alvez administrar a equipe de limpeza, a coisa começou a funcionar, Cleyton, conhecido mais como "Pelado" é um dos funcionários que destacam-se nas suas funções. 
          Um dos poucos acertos da gestão do prefeito Alex Sandro, mas o importante é que atualmente temos nossa cidade, cheia de problemas, mas pelo menos limpa! Graças a equipe da limpeza e da coordenação de Cleyton, profissionais esse que quando saem, o único perdedor é a cidade!






Prefeitura divulga estar reparando trechos de calçamentos no município!

      A prefeitura de SSÁ via FanPage divulgou que estar com equipe reparando todos os trechos de calçamento onde existe danos como buracos e marcas do tempo. Em seis anos de mandato da gestão "Cada Vez Melhor" uma porcentagem pequena em comparação a quantidade de ruas a serem calçada receberam calçamento e nenhuma recebeu asfalto, onde atualmente apenas o trecho do centro é asfaltado. Reparos são necessários, mas nem chegam perto da necessidade do município.

"A Prefeitura Municipal através da Secretaria de Infraestrutura está realizando recuperação das vias calçamentadas de todo o município. Todos os trechos com calçamentos danificados serão recuperados." Prefeitura de SSÁ

Curso de Maquiador estar sendo promovido em Senador Sá pela prefeitura e Senac



   Iniciou-se as aulas do curso de maquiador, promovido pela Prefeitura de Senador Sá e em parceria com o Senac. Neste primeiro momento, os alunos foram apresentados ao curso e conheceram o professor. O curso é mais um que a prefeitura estar proporcionando em parcerias com Senac e Sebrae como outros que ja aconteceram no município. Onde sempre é visado o aprimoramento de profissionais com áreas específicas.


Fonte de fotos: Prefeitura de SSA via fanpage

 
Design de JACKSON INFORMÁTICA | Blogue de notícia comentada - Temas originais | Desenvolvimento em BLOGGER e WORPRESS