quarta-feira, janeiro 11

Após derrota para militares, Cid opta pelo isolamento

Posted by Jackson Souza on 12:59 | 1 comment
Desde a amarga negociação com a Polícia Militar e com os Bombeiros por conta da greve mais impactante dos últimos tempos – e que acabou gerando pânico na população cearense -, o governador Cid Gomes (PSB) não aparece em público. Ele não compareceu à posse do novo procurador-geral do Estado, Ricardo Machado, na última semana, assim como não prestigiou o novo presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Valdomiro Távora, que tomou posse na noite desta terça-feira (10).
Numa aparente demonstração de que pretende resguardar sua imagem e não tratar publicamente do assunto, o governador tem faltado importantes compromissos desde o início do ano. A ausência do chefe do Executivo, que não se pronunciou sequer para tranquilizar a população no momento mais crítico da greve, evidencia que este é o momento mais difícil de sua gestão.
Secretários tentaram minimizar a repercussão do movimento grevista no comportamento do governador. Camilo Santana afirma que continua tudo normal no Governo, mas não sabe o motivo de Cid Gomes não ter comparecido à solenidade.
Presente na mesa de negociação, inclusive nos momentos mais críticos, o secretário de Planejamento e Gestão, Eduardo Diogo, destacou a serenidade e o comprometimento de Cid Gomes. “O governador sempre esteve sereno, orientando a todos nós (secretários). Esteve acompanhando desde o primeiro instante. Na noite do dia 30 a 31 (de dezembro), saímos do gabinete dele quase a 1 hora da manhã, e assim se repetiu na noite do dia 2 para o dia 3”, disse.
Ao articular a Força de Segurança Nacional e o Exército, conforme Eduardo Diogo, o governador “atuou de modo muito eficaz, muito discreto”. Para Diogo, cada gestor tem o seu perfil. “Tem pessoas que são mais voltadas a arroubos temperamentais, mais voltadas a tirar qualquer tipo de proveito da situação, ou a questões que podem ser mais demagógicas e esse não é o estilo do governador Cid Gomes”, defendeu.
Na opinião do secretário, foi o governador quem liderou as negociações e fez tudo para recuperar a “pacificação” no Estado, e não “várias pessoas, que às vezes ficam aí na mídia, tentando tirar qualquer proveito da situação”. E continuou: “O governador Cid tem um estilo mais discreto, mais voltado para a eficiência, não se importa que outras pessoas levem o louro”.
Blog do Eliomar de Lima
Reações:

Um comentário:

Atenção!
Ao comentar, escolha as palavras corretas para que seu comentário atinja seu objetivo, expor sua opinião sobre determinado assunto.
Os comentários passaram por moderação da redação e serão publicados, independente do seu conteúdo, caso o comentarista tenha uma identificação válida!
Obrigado por comentar!