quinta-feira, abril 25

Empresa da família do ex-vereador de Senador Sá (ASCON) investigada em esquema de fraudes em licitações.

Posted by Jackson Souza on 17:48 | No comments


        Segundo o jornal "O POVO" Foram presos nove pessoas por fraude em licitações na administração de Araújo Marques, entre 2009 e 2012, quem incluem o próprio ex-prefeito, o empresário sócio-proprietário da Ascom, Bartolomeu Bezerra de Souza e mais cinco pessoas de sua família. Empresa essa que também administrava alguns setores na administração do ex-prefeito de Senador Sá Rui Aguiar e que é de propriedade da família do ex-vereador Paulo Vitor. 
        Participava  também do esquema Antônio Fernando Cisne (atual presidente da Comissão de Licitação de Martinópole da administração de James Bel). O valor desviado no esquema chega a quantia de 33 milhões e de acordo com as investigações os envolvidos responderão de acordocom suas participações no esquema de fraudes com as licitações. Veja as matérias do G1 e O POVO abaixo:

Ex-prefeito de Jijoca e outras oito pessoas são presas por fraude em licitações

        O ex-prefeito de Jijoca de Jericoacoara, Araújo Marques, e outras oito pessoas foram presas nesta quinta-feira, 25, por fraudes em processos licitatórios do Município. Os mandados de prisão foram resultado de operação conjunta do Ministério Público do Estado, Polícia Federal e Controladoria Geral da União (CGU), deflagrada após a Câmara Municipal de Jijoca abrir Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as fraudes. O valor total dos desvios soma cerca de R$ 33 milhões.
       Segundo o promotor de Justiça de Jijoca de Jericoacoara, Paulo Henrique de Freitas Trece, a fraude envolvia empresas ligadas a Assessoria Contábil Municipal (Ascom), que concorriam entre si e ganhavam praticamente todas as licitações do Município. As fraudes ocorreram durante a administração de Araújo Marques, entre 2009 e 2012. Foram cumpridos ainda 11 mandados de busca e apreensão, que coletaram computadores, documentos e licitações.
     Além de Araújo, integravam o esquema o presidente da Comissão de Licitação de Jijoca na gestão passada, Antônio Fernando Cisne (atual presidente da Comissão de Licitação de Martinópole); pelo sócio-proprietário da Ascom, Bartolomeu Bezerra de Souza; e por outras cinco pessoas da família do empresário.
     As investigações começaram em 2012, a partir da abertura de uma CPI na Câmara Municipal de Jijoca e peças de informação da Polícia Federal. Os presos responderão, de acordo com suas participações, pelos crimes de fraudes em licitações públicas, desvio de verbas públicas e por formação de quadrilha ou bando.

Com informações da assessoria de imprensa do Ministério Público do Estado do Ceará

Fonte: O POVO

Nove pessoas são presas suspeitas de fraudar licitações em cidade do CE

Licitações fraudadas totalizam R$ 33 milhões, segundo Ministério Público.
Foram cumpridos também 11 mandados de busca e apreensão.

Do G1 CE
        O ex-prefeito de Jijoca de Jericoacoara, Araújo Marques, e outras oito pessoas foram presas nesta quinta-feira (25) pela Polícia Federal, suspeitas de envolvimento em fraudes de licitação. Foram cumpridos também 11 mandados de busca e apreensão em Jijoca de Jericoacoara e Sobral. O valor total das licitações fraudadas é de aproximadamente R$ 33 milhões, contabilizada entre 2007 e 2012, na região Norte e Serra de Ibiapaba.
        A operação atendeu decisão judicial assinada pelo juiz Fernando Vicente. O objetivo era "desarticular uma organização criminosa especializada em fraudar licitações públicas e desviar recursos públicos". Na ação foram apreendidos computadores, documentos e licitações de Senador Sá.
       A operação foi realizada em conjunto pelo Ministério Público do Estado do Ceará, por meio da Promotoria de Justiça de Jijoca de Jericoacoara e da Procuradoria dos Crimes contra Administração Pública (Procap), a Polícia Federal e a Controladoria Geral da União (CGU).
       Segundo o promotor de Justiça de Jijoca de Jericoacoara, Paulo Henrique de Freitas Trece, a fraude envolvia empresas interligadas que concorriam entre si e ganhavam quase todas as licitações municipais em Jijoca de Jericoacoara, durante o mandato do então prefeito,  no período de 2009 a 2012.
        As investigações foram iniciadas em 2012, a partir de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara dos Vereadores de Jijoca de Jericoacoara e peças de informação da Polícia Federal. Os presos responderão, de acordo com suas participações, pelos crimes de fraudes em licitações públicas, desvio de verbas públicas e por quadrilha ou bando.

Fonte: G1


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Atenção!
Ao comentar, escolha as palavras corretas para que seu comentário atinja seu objetivo, expor sua opinião sobre determinado assunto.
Os comentários passaram por moderação da redação e serão publicados, independente do seu conteúdo, caso o comentarista tenha uma identificação válida!
Obrigado por comentar!