sábado, abril 6

Vereadores senadorsaenses: Situação x Oposição

Posted by Jackson Souza on 10:32 | No comments

 Comentário C.V.S.:

    A oposição da casa que aparentemente quer ou tenta mostrar trabalho e a situação que aparentemente quer mais calar a oposição do que o "bem" da população, uma situação lamentável para esses que deveriam unir-se com o propósito de "lutar" para toda a população o que ainda não acontece na prática.  

      Limitar o tempo de um vereador, sendo que os mesmos reúnem-se de 15 em 15 dias, é uma vergonha e uma ditadura desfasada e a situação acaba sendo favorecia por consequência de ter o maior número no plenário. Desta maneira vemos claramente que alguns vereadores senadorsaenses chegam já com vontade de ir embora, pode um negócio desses? Não quer trabalhar, pede pra sair...


Abaixo uma narrativa da última sessão 01/04 por Mário Sampaio retirada do blog "Senador Sá Online".

7 ª SESSÃO ORDINÁRIA DA CM DE SENADOR SÁ

A Câmara Municipal de Senador Sá-Ceará, sob a presidência do vereador Vilane Marques, reuniu-se ordinariamente em sua 7ª sessão, dia 1º/04/13, às 10hs, no Plenário Pitombeiras. Estiveram presentes além do presidente, os edis: Regina Lúcia, Antônio Pereira, Olivalda Barros, Maria do Carmo, Raul Neto, José Mª Carneiro e Cristina Bastos. Deixou de comparecer o vereador Robson Vasconcelos. Ressalte-se, por oportuno, que a sessão marcada regimentalmente para às 09hs teve um atraso de uma hora, infringindo assim o Regimento Interno da Casa.

EXPEDIENTE DO DIA – usou a tribuna da Casa, a vereadora Olivalda Barros que destacou a passagem do Dia dedicado a Consciência Negra do Ceará, ocorrido dia 25 de março próximo passado – feriado estadual. A nobre vereadora trouxe para a realidade de hoje, o tema em questão, quando pontuou a existência em nossos dias, de uma verdadeira ditadura nos poderes públicos locais, sobretudo nesta Casa do Povo e no Executivo. Olivalda deu conhecimento ao Plenário que a Prefeitura de Senador Sá, arrecadou de 1º a 31 de março/2013, R$ 822.477,78; deste total, foram para o Fundeb R$ 316.279,59 e Saúde R$ 64.380,76. Destaque-se que o valor de março, somado aos valores de janeiro e fevereiro/2013 totalizam R$ 3.074.445,64 (3 milhões, 74 mil, 445 reais e 64 centavos). E por fim, Olivalda desejos aos seus pares e a plateia presente uma Feliz Páscoa! O vereador Raul Neto, usando da palavra, indagou ao presidente da Casa sobre as matérias apresentadas, em especial ao Projeto de Resolução nº 02/2013 - que dispõe sobre os prazos de apresentação e votação de Requerimentos. Segundo o parlamentar, requerimentos ou qualquer outra matéria, regimentalmente, tem que ser protocolado 24 horas antes da sessão, não teria necessidade de barrar uma propositura popular por 15 ou 30 dias como propõe. Torna-se uma verdadeira aberração, coisa ultrapassada. Precisamos avançar, pois só temos sessão de 15 em 15 dias – lamentou o edil. A vereadora Maria do Carmo ponderou quanto ao tipo de Requerimento. Para ela, as proposições de conteúdo claro não precisariam disso; deveriam ficar a critério do presidente para colocar em discussão. O professor Marcos Monteiro, usando a palavra das galerias, pergunto ao plenário, o que esta Casa tem feito para contornar o problema da falta d’água na sede? O problema, a bem da verdade, é arcaico aos nossos olhos. Foram dadas várias respostas e justificativas ao caso, mas sem nenhuma solução plausível. Para a vereadora Maria do Carmo, com o fim do contrato de prestação de serviços – Prefeitura x Cagece, poderá se rever essa questão; quem sabe, mudando a tubulação com uma vazão maior, possa atender ao bairro do Matadouro e a sede como um todo. Para o vereador Raul, o caso é mais sério e a Câmara deveria propor uma audiência pública para tratar do assunto e, caso não se resolva a solução é o Município ir à Justiça na busca dos nossos direitos. A vereadora Cristina, também deu exemplos do descaso público referentes aos serviços prestados pela Cagece. O vereador Pereira, usando da palavra e tomando as dores da Mesa Diretora, disse que a Câmara não está implementando nenhuma ditadura como foi mencionado por algum parlamentar. A Casa, segundo ele, está organizando as coisas e, o Regimento Interno está arcaico e precisa ser regulamentado. É lamentável que se queira organizar as coisas, tomando medidas ultrapassadas como forma de impedir o trabalho daqueles que querem mostrar serviços – determinando que um simples Requerimento seja avaliado, previamente, pela cúpula maior.

ORDEM DO DIA – foram apresentados, e discutidos em plenário: Projeto de Resolução nº 01/13, de 18/03/2013 da Mesa Diretora – que regulamenta o art. 200 da LOM e cria normas de uso da tribuna da Câmara e dá outras providencias – Aprovado por unanimidade; e Projeto de Resolução nº 02/13, de 21/03/2013 – que regulamenta os prazos de discussão e votação de Requerimentos escritos e dá outras providencias – Aprovado por 5 votos favoráveis e 2 contrários. E, nada mais havendo a tratar, o Sr presidente declarou encerrada a sessão e, comunicou a todos que a Casa voltará às suas atividades normais no próximo dia 15 de abril, no horário regimental. (Por Mário Sampaio)
Fonte: Blog Senador Sá Online
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Atenção!
Ao comentar, escolha as palavras corretas para que seu comentário atinja seu objetivo, expor sua opinião sobre determinado assunto.
Os comentários passaram por moderação da redação e serão publicados, independente do seu conteúdo, caso o comentarista tenha uma identificação válida!
Obrigado por comentar!