sexta-feira, julho 19

Projeto "Mais Médicos" do governo federal é apresentado no Ceará. Senador Sá participou, veja!

Posted by Jackson Souza on 13:23 | No comments
Secetário. de Saúde de Senador Sá: Heber Ximenes


   Secretário de saúde de Senador Sá, Heber Ximenes, participou da implantação do projeto "Mais Médicos" do governo federal no evento acontecido em Fortaleza-Ce. Veja abaixo matéria do G1 sobre o assunto:

Mais Médicos (Foto: Editoria de Arte/G1)

128 cidades do Ceará têm prioridade para receber médicos

Todas as cidades podem se candidatar a receber médicos, diz Ministério.
Programa do governo federal traz médicos estrangeiros ao Brasil.


No Ceará, 128 cidades estão na lista de prioridades para receber profissionais do programa do governo federal Mais Médicos. Segundo o Ministério da Saúde, a lista de cidades prioritárias é feita com base na carência de profissionais de cada município. O ministério alerta que a lista não é definitiva e qualquer cidade pode se candidatar a receber médicos pelo programa.
Em todo o Brasil, 1557 cidades são prioritárias para receber servidores pelo Mais Médicos, 1.042 delas na região Nordeste. Ainda segundo o ministério, o "foco" do projeto é atender municípios de "grande vulnerabilidade", sendo 1.290 cidades de alta vulnerabilidade social, 201 cidades de regiões metropolitanas, 66 cidades com mais de 80 mil habitantes de baixa receita pública per capita e 25 distritos de saúde indígena.
O governo federal publicou no Diário Oficial da União, nesta terça-feira (9), a medida provisória e os editais com as regras do programa "Mais Médicos", que visa ampliar o número de profissionais de saúde em municípios no interior do país e nas periferias das grandes cidades. O projeto vai permitir o trabalho de profissionais estrangeiros ou de brasileiros que se formaram no exterior sem a necessidade de revalidação do diploma.
Além da medida provisória e dos dois editais - um para a adesão de médicos e outro para a adesão de entes federados -, foi publicada uma portaria dos ministérios da Educação e da Saúde com as diretrizes para a implantação do programa e um decreto que estabelece o comitê de monitoramento das ações.
Entre as novidades anunciadas está a estimativa de abertura de cerca de 10 mil vagas para médicos em regiões carentes, que vão receber bolsa federal de R$ 10 mil. O governo ainda vai determinar a quantidade exata de vagas. A previsão do Ministério da Saúde é que até 18 de setembro todos os profissionais escolhidos dentro do “Mais Médicos” estejam atuando no país.
Segundo o governo, a prioridade será preencher as vagas do programa com profissionais brasileiros. Os postos de trabalho remanescentes serão completados com estrangeiros.
Médicos estrangeiros ou brasileiros formados em universidades fora do país que forem selecionados para o novo programa ficarão isentos de realizar o Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos, o Revalida, ao optarem pelo registro temporário de médicos, que será concedido pelo Conselho Federal de Medicina (CFM).
No caso dos estrangeiros, será obrigatório que eles participem de um curso de três semanas, em uma universidade federal que tenha aderido ao programa, onde serão avaliadas por professores as capacidades técnica e de comunicação. Sendo aprovado, eles serão inscritos no Conselho Regional de Medicina do estado em que vão trabalhar.

Fonte: Do G1 CE
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Atenção!
Ao comentar, escolha as palavras corretas para que seu comentário atinja seu objetivo, expor sua opinião sobre determinado assunto.
Os comentários passaram por moderação da redação e serão publicados, independente do seu conteúdo, caso o comentarista tenha uma identificação válida!
Obrigado por comentar!