quinta-feira, agosto 15

Voar rumo a benção, uma experiência inesquecivel! por Benedilson Lima

Posted by Jackson Souza on 15:53 | No comments
Imagem do arquivo pessoal de Benedilson Lima


Viajar de avião ainda é algo que é um privilégio para poucas pessoas, o que pode ser justificado pelo alto custo contido nos valores das passagens, mas não trata´se de uma viajem qualquer, nada de turismo ou negócios, mas sim a JMJ (Jornada Mundial da Juventude). Entretanto a Comunidade Novo Ardor nos apresentou diversas alternativas, onde que todo aquele(a) que tivesse o desejo, o chamado, seria capaz de ultrapassar tanto as dificuldades financeiras, o conformismo, e claro doar as suas tão merecidas férias, onde cada um tem uma história para contar, das coisas que disse não, mesmo que doessem para alcançar o objetivo de ver não somente o Papa, mas de renovar a esperança em nossa juventude.

Fui levando em tempo hábil ate o avião, estava com uma enorme bolsa que minha tia me emprestou para a viagem, consegui o papel que seria lido pelo leitor de código de barras. O próximo após enfrentar a fila sinuosa imensa seria passar pelo detector de metais, finalmente estava no meu respectivo portão, onde que no horário previsto entrei no avião por meio de uma passarela, logo procurei meu assento, bem na janela, onde era possível visualizar a asa esquerda e todo o horizonte.

Após todos aquelas informações passadas pela aeromoça, pensei que podia finalmente ver se conseguia tirar um cochilo, entretanto o piloto percebeu havia algo errado com o que acredito tratar-se do radar, fomos encaminhados novamente a sala de espera, onde encontrei dificuldades para utilizar a máquina de café expresso, pois ela não aceitava minhas moedas, fiquei feliz com o apoio das pessoas que me auxiliaram.

Tendo passado tempo suficiente para tomar o café, retornamos ao avião,  quando ao iniciar o voo, ao acelerar fiquei sendo empurrado para a cadeira, senti o avião saindo do chão, com o tempo perdi a noção da distância até a terra firme, meus ouvidos começaram a fazer uma barulho e a tapar, mastigar e fazer o movimento como se estivesse engolindo algo resolve o problema, é inicialmente difícil aceitar o fato de alguns pés distanciam até o solo, fiquei do lado da janela, dava para ver a asa esquerda, o horizonte que ficava cada vez mais difícil de enxergar a medida com que se ia ganhando altitude, entretanto pude filmar e fotografar, após receber permissão de utilizar dispositivos eletrônicos.

Durante a viagem foi oferecidas cortesias para nos alimentarmos, fizemos um passeio tranquilo de duas horas e meia, pouso seguro, entramos em um ônibus até o local de desembarque, onde peguei a bagagem, onde do lado de fora encontrei com o Igor e com o Rafael onde me conduziram até a sede da comunidade.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Atenção!
Ao comentar, escolha as palavras corretas para que seu comentário atinja seu objetivo, expor sua opinião sobre determinado assunto.
Os comentários passaram por moderação da redação e serão publicados, independente do seu conteúdo, caso o comentarista tenha uma identificação válida!
Obrigado por comentar!