domingo, janeiro 4

Estadual: chove forte em 33 municipips do Ceará. Sendo 148ml em Fortaleza e 47ml em Crateus!

Posted by Jackson Souza on 10:06 in , , , | No comments

O cearense foi surpreendido com fortes chuvas em vários pontos do Estado na manhã deste sábado, em pleno período de estiagem. Somente em Fortaleza, entre 5 horas e meio-dia, foram 148 milímetros registrados pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

Acompanhada de raios e trovões, a precipitação trouxe prejuízo, com pontos de alagamento, queda de energia e semáforos apagados. O shopping RioMar e o Hospital Geral de Fortaleza (HGF), no Papicu, sofreram transtornos.

Segundo informações das Plataformas de Coletas de Dados (PCDs), o maior registro de chuva na Capital aconteceu no bairro Edson Queiroz.

Em todo o Ceará, 33 municípios registraram chuvas até as 13h40min, conforme registro da rede convencional de pluviômetros.

As chuvas atingiram regiões como o Cariri, Inhamuns e Ibiapaba. O maior registro foi em Crateús, com 47 milímetros até as 7 horas da manhã deste sábado. Também choveu forte em Maracanaú (43 mm), Campos Sales (41,6mm), Maranguape (38,8 mm), Nova Russas (38,5 mm) e Pacatuba (33,2 mm).

A Funceme informa que o temporal deste sábado constava na previsão elaborada nos dias anteriores. O fenômeno foi provocado pela combinação de dois sistemas atmosféricos. O primeiro, um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis, típico da pré-estação chuvosa, cuja atuação no Nordeste brasileiro já dura duas semanas. O segundo sistema são as chamadas ondas de leste, que atuam mais comumente nos meses de junho e julho, mas foram responsáveis pela intensificação das precipitações, principalmente na Região Metropolitana de Fortaleza.

A fundação assegura que os dois sistemas que provocaram as chuvas de hoje não têm relação com a quadra chuvosa no Ceará. O prognóstico climático para a estação de chuvas em 2015, avisa o órgão, será elaborado e divulgado somente na segunda quinzena de janeiro.

Alagamentos O coordenador da Defesa Civil Municipal, Cristiano Ferrer, diz que as ocorrências relacionadas à chuva na Capital se concentraram principalmente nas Regionais II, IV e VI, por causa de bocas-de-lobo obstruídas com lixo.

No Morro Santa Terezinha, no Mucuripe, houve deslizamento da terra que fica abaixo do muro de contenção. O trilho do Veículo Leve Sobre Trilho (VLT), em frente ao Iate Clube, foi bloqueado. Uma das faixas, que vai da Via Expressa ao Mucuripe, ficou interditada. De acordo com o morador Joaquim Pereira, 30 anos, a terra cedeu entre 6 e 7 horas de sábado. Segundo Cristiano Ferrer, não houve feridos no deslizamento.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Atenção!
Ao comentar, escolha as palavras corretas para que seu comentário atinja seu objetivo, expor sua opinião sobre determinado assunto.
Os comentários passaram por moderação da redação e serão publicados, independente do seu conteúdo, caso o comentarista tenha uma identificação válida!
Obrigado por comentar!