sexta-feira, setembro 25

Regional: Jovem nega ter atirado em radialista (Gleydson Carvalho), mas admite participação no crime.

Posted by Jackson Souza on 10:30 in , , | No comments
Jovem nega ter atirado em radialista, mas admite participação no crime
Gleydson Carvalho foi morto a tiros na rádio onde trabalhava, no Ceará. Preso em Goiás, suspeito confessa que rendeu recepcionista da emissora.
Suspeito de matar o radialista cearense Gleydson Carvalho, Thiago Lemos da Silva, 22 anos, confirmou participação no crime, mas negou que tenha sido o autor dos disparos que matou a vítima, ao contrário do que aponta a Polícia Civil do Ceará. Ele foi preso nesta sexta-feira (25) com a mulher, Regina Rocha Lopes, de 19, em Senador Canedo, Região Metropolitana de Goiânia, em uma casa alugada.“Eu falei para os policiais que não matei, foi outra pessoa. Eu só segurei a mulher que fica na portaria da rádio”, disse Thiago ao ser apresentado pelos agentes na 2ª Delegacia Regional de Polícia, em Aparecida de Goiânia. Segundo a Polícia Civil de Goiás, no momento em que foi preso, o jovem confessou que recebeu R$ 2 mil para participar do crime.Gleydson Carvalho tinha um programa de rádio na cidade de Camocim, interior do Ceará. Ele era conhecido por fazer comentários críticos sobre políticos da região e foi morto com três tiros enquanto trabalhava, no dia 6 de agosto deste ano. O radialista chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital. A polícia ainda não sabe quem foi o mandante do crime.O suspeito disse que, após o crime, queria se entregar à polícia, mas foi ameaçado pelo comparsa que teria atirado no radialista, apontado como Israel Marques de Sousa, de 21 anos, e decidiu fugir. “Vim para Goiás para trabalhar. Não queria mais fazer isso [crimes]”, disse o jovem.Thiago ainda disse que sua esposa, Regina Rocha Lopes, de 19, presa junto com ele, não tem nenhuma ligação com o crime. “A Regina não participou de nada. Ela estava na casa da tia quando o crime aconteceu”, afirmou.Segundo a delegada, os policiais conseguiram localizar e prender a dupla após receber informações do serviço de inteligência da polícia.“Eles estavam na cidade há pouco tempo e a gente acredita que não iam ficar um longo período. A casa tinha poucos móveis e eles dormiam no chão. Acreditamos que eles iriam, em seguida, para o Pará”, explicou.Ainda conforme a investigadora, o casal não tinha nenhum parente ou amigo na cidade que pudesse ajudá-lo na fuga. A Polícia Civil do Ceará também já foi comunicada da prisão.


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Atenção!
Ao comentar, escolha as palavras corretas para que seu comentário atinja seu objetivo, expor sua opinião sobre determinado assunto.
Os comentários passaram por moderação da redação e serão publicados, independente do seu conteúdo, caso o comentarista tenha uma identificação válida!
Obrigado por comentar!